Colunista: Vamos treinar intenso de verdade?

Foto Capa: Reprodução/Janaína Pessoa/Performance Academia
Foto Capa: Reprodução/Janaína Pessoa/Performance Academia

(CONFIRA OUTRAS COLUNAS DE JANAÍNA PESSOA NO FINAL DESTA MATÉRIA)

Já sabemos que chegar um esforço elevado, é essencial para se ter bons resultados na musculação. No entanto, a definição de “treino máximo” ainda é muito subjetiva. Muita gente tenta prever sua fadiga, ao invés de prosseguir até o momento que não consegue mais concluir uma repetição.

Li um artigo recente que explora e defende um pouco a temática ao comparar a quantidade de repetições que se faz habitualmente com a que se poderia fazer em 141 pessoas e conclui alguns fatos interessantes:

– pessoas treinadas costumam estar mais perto do seu máximo real.

– quando se trabalha com mais repetições, a tendência é errar mais.

– leg press e abdominais são exercícios com maior índice de erro.

(CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE)Uninter-2

Vamos lá!!!

Isso pode explicar muitas coisas. Por exemplo, porque tem tanto marmanjo sabirila (perna de sabiá e tronco de gorila)! Verificamos que a galera chega com facilidade à fadiga no bíceps, mas erra por cerca de 30% no leg press! Como resultado, se acredita é mais difícil hipertrofiar os cambitos, quando na verdade não se coloca um esforço adequado! Esse menor esforço usual nos membros inferiores também pode explicar tanto invencionismo, que seria uma forma de treinar mais por não se treinar bem. Também pode explicar porque muita gente (inclusive alguns estudos) não alcança bons resultados nos treinos com muitas repetições, já que o desconforto as faz interromper precocemente o exercício.

As recomendações que dou a partir desses estudos são que observem bem o esforço do seu treino! Não é normal se sair de um exercício de membros inferiores com dignidade para ficar em pé, portanto, se você sai e ainda dá pulinhos, passadas ou dança raggaton, tem alguma coisa errada. Assim como não é normal precisar de leg de ladinho! Se você tem dificuldades em fadigar por causa da dor, comece a testar o uso de cargas maiores e menos repetições, pois pode ser uma solução para vencer a baixa tolerância. E lembre-se: o exercício só foi máximo se você realmente não consegue completar a próxima repetição, apesar de tentar com todas as suas forças!

Gostaram? Espero que sim! Super beijo! Bons treinos!!!

(CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE)Âncora

JANAÍNA PESSOA:

📈 EMPRESÁRIA
🏋🏻‍♀ PERSONAL TRAINNER
📥 CONSULTORIA ON LINE
📌 DICAS FITNESS E MOTIVACIONAIS

Instagram:
@janapersonal.fit
@gym.performance

☑ Contato:

☎ (34) 3671-5532
📲 (34) 99205-0404

Reportagem: Janaína Pessoa/Colunista Portal SG AGORA / Fotos Utilizadas e Foto Capa: Reprodução/Janaína Pessoa/Performance Academia

Tags

0 Comentários “Colunista: Vamos treinar intenso de verdade?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

Na sua opinião, qual dos problemas abaixo, o novo presidente do Brasil terá mais trabalho para resolver?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...