Decisão mantida. Após reunião, famílias de assentados em Guarda dos Ferreiros tem até o dia 28 para saírem de terras invadidas

Foto Capa: Diego Oliveira/Portal SG AGORA

Na tarde desta última quarta-feira (07/02) na Câmara Municipal de São Gotardo, foi realizado o encontro entre as famílias de assentados no lote da COOPADAP em Guarda dos Ferreiros e o prefeito de São Gotado Seiji Eduardo Sekita. Na reunião, as famílias que estão morando nas terras invadidas deste o mês de Agosto de 2017, pediram apoio do prefeito para poderem continuar no local pertencente a Cooperativa ou então ganharem uma nova área para construírem suas moradias no município de São Gotardo. Seiji Eduardo Sekita ofereceu ajuda as famílias nos setores de saúde e educação municipal, porem disse que no momento, era impossível ajudá-los à respeito das moradias. No final da reunião, uma nova decisão da justiça foi anunciada pelo comandante da PM de São Gotado, Capitão Marco Aurélio, a qual negava o pedido do grupo para cancelar a última decisão anunciada em Janeiro, determinando a Reintegração de Posse em favor da COOPADAP. Com a negativa da liminar, as famílias assentadas tem até o dia 28 de Fevereiro para retirarem seus pertences da área de aproximadamente 48 hectares.

Após a invasão realizada pelos assentados na última semana na prefeitura municipal de São Gotardo, um forte cerco foi montado pela 216ª Cia. de Polícia Militar de São Gotardo. Para controlar qualquer possível início de confusão durante o encontro. Inicialmente a reunião estava marcada para acontecer as 14:00 horas no gabinete do prefeito da cidade, porem foi transferido para a Câmara Municipal de São Gotardo. Por volta das 13:30, as famílias já estavam reunidas na porta do plenário. Para segurança da reunião, todas as famílias de assentados, autoridades, imprensa e demais participantes, foram revistados por policiais e detectores de metais, na entrada no plenário José Alves de Oliveira. Ao todo, cerca de 100 pessoas, participaram do encontro, que durou aproximadamente uma hora e meia, segundo dados fornecidos pela Polícia Militar de São Gotardo. Apesar de toda a segurança, o clima durante toda a reunião foi amistoso e respeitoso entre todas as partes envolvidas no encontro e nenhuma confusão foi registrada pela polícia.

(CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE)Uninter-2

Primeiro a falar na reunião, o líder das famílias que invadiram as terras no distrito de Guarda dos Ferreiros no início do mês de Agosto de 2017, Senhor Aderaldo Bento da Silva,  começou seu discurso pedindo desculpas ao prefeito de São Gotardo Seiji Eduardo Sekita, pelas fortes palavras destinadas ao chefe do gabinete da cidade, durante entrevista a imprensa local, após a invasão ocorrida na Prefeitura Municipal de São Gotardo na última quarta-feira (31/01). Suplente ao cargo de vereador na cidade de Araguaíana no Tocantis nas últimas eleições municipais de 2016, Aderaldo disse que por também ser político, não poderia ter dito tais palavras relacionadas ao prefeito de São Gotardo. O clima entre o prefeito de São Gotardo e o líder dos assentados esquentou, após a realização da última reunião em Rio Paranaíba para tratar o assunto da Reintegração de Posse em favor da COOPADAP determinada pela justiça. Segundo Aderaldo em entrevista ao Portal SG AGORA no dia do protesto na prefeitura de São Gotardo, Seiji Eduardo Sekita, teria o chamado de “vagabundo”, na reunião realizada na Comarca da Justiça de Rio Paranaíba.

Discursando suas palavras logo em seguida ao líder do movimento, o prefeito de São Gotardo também pediu desculpas por qualquer palavra dita por ele de maneira mal interpretada. Sobre a Reintegração de Posse determinada pela justiça, Seiji Sekita foi breve em suas palavras, justificando que as terras invadidas pelas famílias, pertenciam ao município de Rio Paranaíba e por isso a prefeitura de São Gotardo não poderia fazer nada para ajudá-los a respeito do assunto. Ao abrir voz ao público presente no plenário, Seiji foi questionado pelos familiares sobre para onde eles iriam após a data de Reintegração e porque o prefeito de São Gotardo teria oferecido ajuda ao município de Rio Paranaíba, com a disponibilização de caçambas da prefeitura municipal da cidade para as famílias retirarem seus pertences do local invadido, uma vez que as terras não pertenciam à São Gotardo.

Confira a live do Portal SG AGORA durante a reunião:

Sobre o projeto de moradias populares, Seiji Sekita disse que São Gotardo até possui um projeto de casas populares na cidade, porem o mesmo ainda demandará de tempo e várias famílias já estão cadastradas e aguardando a finalização da licitação do projeto para construírem suas residências e dois novos bairros que serão construídos na cidade. Sobre o assunto envolvendo as caçambas, o prefeito de São Gotardo disse que ofereceu ajuda, devido a logística e proximidade entre São Gotardo e Guarda dos Ferreiros, o qual facilitaria a agilidade na retirada dos pertences dos familiares até o dia 28 de Fevereiro, data da Reintegração de Posse. O prefeito de São Gotardo disse ainda que teria agido com boas intenções na oportunidade, para que as famílias não tivessem mais prejuízos. Seiji Eduardo Sekita ainda comentou que está prestando ajuda à todas as famílias, nos setores de educação e saúde. O prefeito discursou e respondeu as perguntas por cerca de 30 minutos.

Último a falar na reunião, o comandante da 216ª Cia. de Polícia Militar de São Gotardo, Capitão Marco Aurélio, surpreendeu à todos, após ler a negativa da justiça, sobre a liminar pedida pelo grupo de assentados contra a decisão final de Reintegração de Posse a favor da COOPADAP. A nova audiência judicial pedida pelos moradores das terras invadidas, aconteceria no dia 21 de Fevereiro, porem foi negada pela justiça, mantendo a decisão de Reintegração de Posse, agendada para o dia 28 de Fevereiro. Após ler a decisão, o comandante da PM reforçou para que todos os moradores saíam e retirem seus pertences do local até a data determinada pela justiça, para que não sofram maiores prejuízos. No dia da Reintegração de Posse, além das participações das Corporações das Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros, estarão presentes servidores públicos dos setores de Assistência Social de São Gotardo e Rio Paranaíba. Um maquinário também foi contratado e realizará a retirada do restante dos materiais que estiverem no lote de aproximadamente 48 hectares.

Confira a live do Portal SG AGORA após a reunião:

Após a reunião, o líder do movimento Senhor Aderaldo Bento da Silva, disse a imprensa local que continuará lutando pelos direitos de seu povo e que não concorda com a decisão da justiça. Perguntando para onde as famílias iriam após a data de Reintegração de Posse determinada pela justiça, Aderaldo disse que não sabia informar para onde todos iriam e que agora apenas Deus poderia ajudar as famílias dos assentados no distrito de Guarda dos Ferreiros. O líder também disse, que várias famílias assentadas no local, estariam tendo dificuldades para alugarem residências para morarem em Guarda dos Ferreiros ou São Gotardo após a decisão judicial e que muitos deles nem trabalho estavam conseguindo encontrar. Aderaldo também garantiu que boa parte das pessoas que estavam assentadas nas terras pertencentes a COOPADAP, eram eleitores de São Gotardo e que por isso mereciam ser tratados com mais respeito e sem discriminação.

Presente em todos os fatos envolvendo a briga judicial entre as famílias dos assentados e a Cooperativa Agropecuária do Alto Paranaíba (COOPADAP), nosso Portal espera que tudo ocorre de forma pacífica e que todos possam ter um final feliz, sem prejudicar ninguém. O Portal SG AGORA continuará acompanhando o caso, que provavelmente terá seu desfecho final no dia 28 de Fevereiro, dia da Reintegração de Posse determinada pela justiça da Comarca Agrária de Belo Horizonte. Nossa equipe também acompanhará toda a movimentação nas proximidades das terras até a data da reintegração, para registrar através de fotos e vídeos, a movimentação no local e saída das famílias que estão assentadas nas terras invadidas há aproximadamente seis meses. As coberturas ocorrerão ao vivo através da página do Facebook do Portal SG AGORA em nosso Site posteriormente, com reportagens trazendo detalhes e fatos exclusivos. Portal SG AGORA – Notícia de Primeira –

Confira as fotos da reunião ocorrida na Câmara de São Gotardo:

 

Reportagem: Diego Oliveira/Portal SG AGORA / Fotos: Diego Oliveira/Portal SG AGORA / Fonte da Reportagem: Apuração Portal SG AGORA/Polícia Militar de São Gotardo

Tags

0 Comentários “Decisão mantida. Após reunião, famílias de assentados em Guarda dos Ferreiros tem até o dia 28 para saírem de terras invadidas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

Qual nota você avalia o trabalho da Prefeitura Municipal de São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...