Após 2016 assustador, casos de dengue diminuem drasticamente em 2017 em São Gotardo

Foto Capa: Divulgação/Centro de Vigilância em Saúde de São Gotardo
Foto Capa: Divulgação/Centro de Vigilância em Saúde de São Gotardo

O sinal ainda precisa estar em alerta, apesar da boa noticias. No início da última semana em São Gotardo, foi divulgado pelo Centro de Vigilância em Saúde da cidade, os números de casos confirmados de dengue no ano de 2017. Após registrar 3.956 casos em 2016 sem levar em consideração as pessoas que não registraram a doença nos postos de saúde e pronto socorro da cidade, em 2017, apenas 9 casos foram registrados de acordo com os dados divulgados pelo centro de controle da doença em São Gotardo.

Após aproximadamente quase 10 mil pessoas serem contaminadas pelo vírus da dengue em 2016 em São Gotardo (dados levantados de acordo com estimativa feita pela Centro de Vigilância em Saúde de São Gotardo), várias campanhas foram realizadas com o intuito de diminuir a procriação do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da Dengue e também das perigosas Chikungunya e Zika Vírus. Com a conscientização de boa parte da população, vários entulhos e materiais parados em quintais de residências e comércios da cidade, foram reciclados através de uma campanha feita pela Prefeitura Municipal da cidade com o apoio de empresas Sangotardenses.

Para que os números referentes a doença continuem positivos, o Centro de Vigilância em Saúde de São Gotardo, pede para que as pessoas continuem fazendo seu papel na luta contra a doença e procriação do mosquito. Desde o final de Outubro, o período chuvoso voltou em nossa cidade e todo cuidado deve ser tomado, para que possamos começar um ano de 2018 sem casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus em nossa cidade.

 

Reportagem: Diego Oliveira/Portal SG AGORA / Fonte da Reportagem e Foto Capa: Divulgação/Centro de Vigilância em Saúde de São Gotardo

Tags

0 Comentários “Após 2016 assustador, casos de dengue diminuem drasticamente em 2017 em São Gotardo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *