Não foi em São Gotardo: Cidade onde o caso da “mulher engolida pelo portão” aconteceu é revelada

Foto Capa: Reprodução/Vídeo/Youtube
Foto Capa: Reprodução/Vídeo/Youtube

A advogada Marilene de Oliveira, moradora de Goiânia, foi “engolida” por um portão automático para dentro da garagem de uma casa completamente desconhecida e “quebrou” a internet em vídeo que viralizou ontem nas redes sociais. Por pelo menos 24 horas, a web se perguntou: qual foi o desfecho dessa história (CONFIRA OS VÍDEOS NO FINAL DA REPORTAGEM)? O fato ocorreu no início de Outubro, mas só foi divulgado na última semana também do mês de Outubro.

Em São Gotardo, uma página no Facebook chegou a publicar que o vídeo teria ocorrido em nossa cidade, mas enfim o desfecho da história foi desvendada e ocorreu na verdade em Goiânia. Alguns veículos de comunicação de outras cidades até entraram em contato com o Portal SG AGORA sobre o caso. Confira a reportagem completa sobre como a mulher  de conseguiu sair da residência após ser “engolida” pelo portão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADEUNINTER_Graduacao-e-pos

No Programa “Se Joga” da TV Globo, a própria “vítima” Marilene de Oliveira, de 62 anos, contou como acabou em “cárcere privado”, onde ficou presa por uma hora, vigiada por nada menos que dois pitbulls.

“Eu estava voltando da hidroginástica, pensando no processo que eu teria que entregar naquele dia. Quando eu abaixei, senti um trem na minha cabeça”, contou, em conversa com Fernanda Gentil por telefone. “Se eu tentasse sair aquilo ia me partir ao meio, aí me engoliu para dentro”.

No vídeo publicado no Twitter, Marilene aparece caminhando na calçada quando um portão automático começa a se fechar, acionado pelo homem que acaba de sair em uma moto. Ela não percebe e acaba sendo arrastada para dentro da casa, até que o portão fecha e ela fica presa.

Horas depois, vieram à tona outros dois vídeos, que mostram a movimentação da advogada dentro da garagem, andando de um lado para o outro, conversando com uma câmera de segurança.

Em entrevista ao Se Joga, ela contou que dizia “senhor dono da casa, por favor, venha me socorrer, você me deixou trancada aqui'”.

Marilene disse que, de dentro da garagem, ouviu uma pessoa varrer a calçada do lado de fora e conseguiu pedir ajuda através das frestas do portão. A mulher era empregada de uma casa vizinha, que chamou o patrão para ajudar e conseguiu emprestar um celular.

“Eu subi na lata de lixo e depois na pia de granito para pegar o celular por um espaço vazado na parede”, conta. “Ele me emprestou o telefone, falei com meus filhos e eles apareceram lá”, contou, explicando que a casa em que ficou presa é perto de onde mora com a família.

Nesse momento, “por sorte”, como conta a própria Marilene, os filhos pararam uma viatura policial que passava na rua.
“Eles queriam cortar a cerca elétrica da casa do lado e chamar os Bombeiros para me tirar de lá com uma escada, mas nem precisou”, disse. Segundo a advogada, um rapaz que passava na rua perguntou o que estava acontecendo, os policiais explicaram, ele disse que conhecia a antiga moradora da casa e que o atual proprietário (aquele que aparece no vídeo deixando a garagem, de moto) comprou a casa da irmã dele.

Em alguns minutos, o dono da casa chegou, acionado pela irmã do rapaz que passava na rua.

 

Reportagem e Link Original: Portal UOL/https://www.uol.com.br/universa/noticias/redacao/2019/10/29/mulher-engolida-por-portao-fala-pela-1a-vez.htm / Vídeo: Reprodução/Youtube / Foto Capa: Reprodução/Vídeo/Youtube

Tags

0 Comentários “Não foi em São Gotardo: Cidade onde o caso da “mulher engolida pelo portão” aconteceu é revelada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

De 1 a 5, qual sua nota para os serviços oferecidos pela COPASA em São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...