Psicólogas Sangotardenses conversam com o Portal SG AGORA e falam sobre o combate e prevenção ao suicídio

Foto: Portal SG AGORA

Durante o mês de Setembro no Brasil e em todos os países do mundo, a campanha Setembro Amarelo é realizada para conscientizar as pessoas sobre a prevenção do suicídio. A campanha ocorre no mês de setembro, desde 2014, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações. Em São Gotardo, um grupo criado por psicólogas, aderiram a campanha com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio em São Gotardo e no mundo e suas formas de prevenção. O Portal SG AGORA conversou com o grupo na tarde da última quarta-feira(14) e trás em reportagem especial, como a psicologia pode ajudar no combate ao suicídio.

Iniciado no Brasil pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), o Setembro Amarelo realizou as primeiras atividades em 2014 concentradas em Brasília. Em 2015 já conseguiu uma maior exposição com ações em todas as regiões do país. Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Neste ano, a campanha trouxe o tema “Falar é a melhor solução”.

Em conversa com as psicólogas Adriana Vilela, Jessica Ribeiro e Letícia Miura, participantes do grupo criado em São Gotardo, foi passado ao Portal SG AGORA, sobre o trabalho que deverá ser feito pelos profissionais em psicologia da cidade participantes do grupo nos próximos dias em prol da campanha de combate ao suicídio. De acordo com as psicólogas, uma campanha de prevenção está sendo preparada e palestras serão realizadas em empresas, instituições e escolas de São Gotardo, divulgando a importância de detectar o comportamento tendencioso ao suicídio em pessoas a tempo hábil. Além disso, trabalhos de panfletagem, blitz em semáforos e campanhas em redes sociais, serão feitas pelo grupo para destacar ainda mais o assunto.

Além da campanha que será realizada na cidade, as psicólogas explicaram ao Portal SG AGORA, alguns aspectos importantes que precisam ser destacados não só durante o mês de Setembro, mais durante os 365 dias do ano. Segundo as profissionais, a maioria dos casos de suicídio confirmados no Brasil são cometidos por homens. Apesar de mulheres tentarem cometerem mais o suicídio no país, os homens são os que chegam de fato cometer o ato contra a própria vida. De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, a faixa etária mais comum de homens que cometem o suicídio ocorre entre 18 à 35 anos de idade. O motivo na grande maioria das vezes, se dá ao fato de que homens são mais fechados que mulheres e não desabafam seus problemas ou dores.

Em São Gotardo, cerca de 28 casos de tentativa de suicídio foram confirmados em 2016. De acordo com a psicóloga, Adriana Vilela, que trabalha na área pública da cidade, os motivos mais comuns de tentativas de suicídio são depressão, problemas mentais, bullyng, percas amorosas, fracassos financeiros, entre outras dores que a pessoa não consiga conviver ou suportar. Para a psicóloga e suas colegas, o suicídio se resume em uma última saída para a pessoa eliminar a “dor” que está sentindo. Com o pensamento de ajudar as pessoas que sofrem com algum tipo de “dor”, as psicólogas criaram o grupo de apoio a pacientes.

Finalizando a entrevista exclusiva ao Portal SG AGORA, as psicólogas responderam um bate-papo de perguntas e respostas para ajudar a população Sangotardense na prevenção e combate ao suicídio e aproveitaram para reforçar o tema da campanha do Setembro Amarelo que acontecerá até o final do mês: “Falar é a melhor solução!”. Quem desejar se informar melhor sobre o assunto ou conhecer o grupo do bem formado pelas psicólogas de São Gotardo, poderá entrar em contato através do e-mail: [email protected]

Confira o o bate-papo de perguntas e respostas: 

1- Porque alguém comete o suicídio? Que tipos de pensamentos essa pessoa tem?

O comportamento suicida muitas das vezes é imprevisível e vários fatores podem desencadear este tipo de pensamento. Os mais comuns são depressão, baixa autoestima, bullyng, fracassos profissionais, usos de entorpecentes, entre outros.

2- Como saber se uma pessoa pretende realmente se suicidar?Quais principais sintomas ou sinais?

A pessoa começa a ter mudanças bruscas de comportamento, tendo um isolamento social, dificuldade de se abrir com outras pessoas e falar repetidamente frases de duplo sentido como: “Eu não deveria ter nascido”; “As vezes e melhor eu morrer”.

3- O suicídio atinge mais homens ou mulheres? Qual a principal faixa etária atingida?

Os óbitos por suicídio são três vezes maior em homens do que em mulheres. A faixa etária mais atingida são homens de 18 a 35 anos. Inversamente as mulheres tentam o suicídio três vezes mais que os homens, mais por sorte, fracassam.

4- Qual setor as famílias devem procurar para pedir ajuda?

CRAS, CAPS, CREAS, Assistência Social, Postos de Saúde ou profissionais na área de psicologia.

Procure ajuda e não deixe esta “dor” ser mais forte que você!

 

Fonte da reportagem: Adriana Vilela, Jessica Ribeiro e Letícia Miura / Foto Capa: Adriana Vilela, Jessica Ribeiro e Letícia Miura / Texto da Reportagem: Diego Oliveira/Luiz Henrique/Portal SG AGORA

Tags

0 Comentários “Psicólogas Sangotardenses conversam com o Portal SG AGORA e falam sobre o combate e prevenção ao suicídio”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

O Portal SG AGORA quer saber, você é a favor, contra ou indiferente ao fechamento do comércio local considerado não essencial em São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...