Desfavorecido pela arbitragem nos últimos jogos, Atlético perde para a Chapecoense

Foto: Reprodução / SporTV

Pela segunda partida consecutiva, o Atlético sai de campo derrotado e fazendo fortes críticas à arbitragem. O revés diante da Chapecoense por 2 a 1, ontem à noite, na Arena Condá, no encerramento no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, ficou em segundo plano, tamanha a indignação dos alvinegros em relação à atuação do árbitro capixaba Marcos André da Penha, que interferiu diretamente no resultado. Sem vencer há três partidas, o Galo viu o Corinthians abrir vantagem de quatro pontos na liderança – depois de vencer o Avaí por 2 a 1, de virada, na Ressacada – e agora tem o Grêmio em seu encalço na classificação: os dois estão empatados em número de pontos (36) e os mineiros levam vantagem no saldo de gols.

A diretoria do Atlético promete protocolar um documento na CBF para questionar as arbitragens no Brasileiro e pedir mais critério nas marcações. “Nas últimas rodadas, eles atuaram de modo a mudar a classificação. Hoje, terminamos o primeiro turno e, infelizmente, o Brasileiro tem descrédito total na arbitragem. São necessários investimentos urgentemente. O juiz não pode ser amador. Vamos começar o returno de um Brasileiro que está lotando os estádios, esta responsabilidade é da CBF”, afirmou o diretor de futebol Eduardo Maluf.

Os atleticanos reclamaram muito da expulsão de Leonardo Silva no primeiro tempo e do gol irregular de Apodi no segundo, depois que o lateral dominou a bola no braço. Contra o Grêmio, na quarta-feira, a reclamação foi pelo fato de o zagueiro Erazo ter cortado a bola com a mão – o árbitro não assinalou pênalti. Em Chapecó, a revolta foi tanta que o técnico Levir Culpi nem concedeu entrevista depois do jogo.

“O que fizeram com a gente aqui foi furto”, disparou o volante Rafael Carioca. “A gente está lutando muito nas partidas, tentando sair das adversidades, mas, com um a menos e essas marcações contra o nosso time, fica difícil. Estamos sentindo vergonha”, ressaltou o lateral-direito Marcos Rocha.

Leonardo foi expulso após cometer falta/Foto: Reprodução / SporTV

Leonardo foi expulso após cometer falta/Foto: Reprodução / SporTV

EXPULSÃO Até a expulsão de Leonardo Silva, aos 37min do primeiro tempo, o Galo estava com 60% de posse de bola e criava as melhores chances. O zagueiro recebeu o vermelho depois de derrubar Ananias próximo à área alvinegra – o capitão não era o último defensor, pois Jemerson chegava na cobertura. Na cobrança de falta, Cléber Santana bateu bem e abriu o placar. Para a recomposição da defesa, Guilherme foi sacado para a entrada do zagueiro Edcarlos.

O Atlético voltou do intervalo disposto a mostrar não ter se abatido com o gol, nem com a inferioridade numérica. Chegou a se organizar taticamente e a pressionar o time catarinense, em busca do empate. E deu certo, com o gol atleticano saindo de uma jogada de escanteio: Dátolo cobrou, Pratto cabeceou em cima do goleiro Danilo e o zagueiro Neto marcou contra.

Tudo estava dando certo, até Levir Culpi desarrumar o time ao tirar Luan, um dos melhores do alvinegro, e colocar Josué. O castigo veio pouco depois. Apodi recebeu lançamento, dominou com o braço, driblou o lateral Pedro Botelho e chutou para marcar o gol da vitória. A partir daí, não houve tempo para uma reação.

Agora, o Galo muda o foco para a Copa do Brasil: na quarta-feira, estreia nas oitavas de final contra o Figueirense, às 19h30, no Independência. Pelo Brasileiro, a equipe só volta a campo no domingo, contra o Palmeiras, novamente no Horto, na abertura do returno.

Chapecoense X Atlético Mineiro

Chapecoense
Danilo; Apodi, Vilson, Neto e Dener Assunção; Elicarlos, Cléber Santana e Gil (Maranhão 30 do 2º); Tiago Luís (Camilo 19 do 2º), Ananias (Wagner 19 do 2º) e Bruno Rangel
Técnico: Vinícius Eutrópio

Atlético
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Pedro Botelho; Leandro Donizete (Dodô 16 do 2º), Rafael Carioca, Dátolo e Guilherme (Edcarlos 41 do 2º); Luan (Josué 30 do 2º) e Lucas Pratto
Técnico: Levir Culpi

Estádio: Arena Condá
Gols: Cléber Santana 40 do 1º; Neto (contra) 18 e Apodi 32 do 2º
Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
Cartão amarelo: Luan, Elicarlos, Wagner, Victor, Dener Assunção e Marcos Rocha
Cartão vermelho: Leonardo Silva

Confiram os melhores momentos da partida:

 

Reportagem: http://www.mg.superesportes.com.br/app/noticias/futebol/atletico-mg/2015/08/17/noticia_atletico_mg,317290/apito-inimigo.shtml

0 Comentários “Desfavorecido pela arbitragem nos últimos jogos, Atlético perde para a Chapecoense”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

De 0 a 5, qual sua nota para a Fenacen 2018 em São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...