Após ser presa por enganar á todos com falsa infecção nos olhos em São Gotardo, mulher tem liberdade provisória concedida

Foto Capa: Reprodução/Facebook/Polícia Militar
Foto Capa: Reprodução/Facebook/Polícia Militar

*Atualizada as 19:00 horas do dia 03 de Novembro de 2017;

Uma mulher de São Gotardo presa desde o dia 28 de Julho de 2017 acusada de simular uma infecção nos olhos para receber doações financeiras, obteve a liberdade provisória na última terça-feira (31/10). Kamilla R. N. que estava na penitenciária de Carmo do Paranaíba, conseguiu sua liberdade provisória após seu advogado alegar que a réu havia confessado tal crime e que o processo poderia ser respondido em liberdade. O pedido  de sua prisão havia sido concedido pelo Ministério Público de Minas Gerais, após várias denuncias sobre o caso.

O caso do possível estelionato de Kamilla, teve grande repercussão em todo município de São Gotardo e Alto Paranaíba, sendo destaque nos principais boletins jornalísticos de toda Minas Gerais e até mesmo em outros estados do Brasil. Após diversas denúncias sobre a suposta doença da mulher, o Ministério Público de Minas Gerais conseguiu um mandato de prisão preventiva e na ocasião foram encontrados na casa da mulher vários produtos de maquiagem que seriam usados para simular a falsa doença nos olhos, além de laudos médicos e documentos falsificados que  “comprovavam” sua mentira.

LEIA MAIS: Mulher é presa em São Gotardo após enganar à todos com suposta infecção no rosto

Na época de sua prisão, a mulher foi periciada por um médico no pronto Socorro Municipal de São Gotardo, que confirmou que a “doença”, na se passava de maquiagem. Logo em seguida Kamilla foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil onde teve sua prisão decretada e estava desde então no presídio na cidade de Carmo do Paranaíba. Na época de sua prisão, Kamilla havia pedido a criação de uma campanha, onde a mesma precisaria arrecadar 7 mil reais para realizar um processo cirúrgico no “falso” olho infeccionado. Segundo relatos de pessoas próximas a acusada, é possível que a mulher tenha arrecada mais de 15 mil reais em doações e dinheiro.

Com a decisão da Justiça, Kamilla poderá responder pelo caso em liberdade, desde que cumpra com todas as obrigações judiciais e compareça as próximas sentenças sobre seu caso.

 

Reportagem: Diego Oliveira/Portal SG AGORA/Aécio Gonçalves/guardadosferreiros.com / Foto Capa: Reprodução/Facebook/Polícia Militar

Tags

Um comentário em “Após ser presa por enganar á todos com falsa infecção nos olhos em São Gotardo, mulher tem liberdade provisória concedida”

  1. luiza disse:

    isso e um absurdo tanta gente foi enganada por ela e agora ela ta solta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *