COPASA: Estação de Tratamento de Esgoto entra em operação em São Gotardo

Foto Capa: Assessoria de Imprensa COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais)

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Copasa iniciou a operação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Gotardo no dia 28 de outubro. Com investimentos da ordem de R$ 12,4 milhões, a obra vai proporcionar ainda mais saúde, bem-estar e qualidade de vida à população são-gotardense. O início da operação contou com a visita do gerente regional da Copasa, Geraldo Magela Mendes; da superintendente da Companhia no âmbito da Unidade de Negócio Oeste (UNOE), Cristiane Carneiro; do promotor de justiça de São Gotardo, José Geraldo; e do encarregado do sistema, Divino Melo.

De acordo com o gerente regional da Copasa, este reforço no saneamento básico da cidade vai contribuir para a melhoria da saúde das crianças e da população em geral, reduzindo a incidência de insetos e animais causadores de doenças e valorizando os imóveis locais. “Com o tratamento de esgoto, a tendência é que melhorem os índices de desenvolvimento econômico do município e que ocorra redução de gastos com tratamento de doenças. Além disso, também há valorização do potencial turístico local e maior atração de investimentos privados para a cidade”, ressalta Geraldo.

O tratamento do esgoto também refletirá positivamente na natureza, pois contribui com a despoluição dos rios e braços de água locais, com a recuperação da diversidade da fauna e da flora e com a preservação do meio ambiente para as gerações atuais e futuras.

O gerente também explica que, neste primeiro momento, a população não pagará pelo serviço de tratamento de esgoto, somente pela coleta e manutenção do sistema de esgotamento sanitário. “Ainda não há previsão para início da cobrança pelo novo serviço. Assim que a data for definida, a população será avisada com antecedência quanto ao início deste faturamento” ressaltou. 

Estrutura

O esgoto chega até a estação por meio de 110 mil metros de redes coletoras e mais de 10 km de interceptores – tubulações que reúnem o esgoto para enviá-lo para tratamento.  A ETE tem capacidade para tratar uma vazão média de 55 litros por segundo, em primeira etapa, o equivalente a 4.752.000 litros diários.

A Estação de Tratamento é composta por um desarenador e peneiras para retirar materiais grosseiros do esgoto, como areia, plásticos, madeira e metais; dois reatores que decompõem a matéria orgânica, por meio de bactérias; nove leitos de secagem onde os resíduos finais são dispostos; um queimador de gás que tem por objetivo minimizar o odor gerado no tratamento; um filtro e um decantador, que “refinam” os efluentes para descarte.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Em outubro, foram finalizadas as interligações demandadas para início da operação da estação. O próximo passo é a urbanização do local: asfaltamento, plantio de mudas, entre outras melhorias estéticas.

No total, dez hectares são destinados à ETE. Até o momento, ocupa seis hectares e o espaço restante será destinado à ampliação da estação de tratamento, acompanhando o crescimento da cidade. 

Copasa em São Gotardo

A Copasa trabalha com o abastecimento de água em São Gotardo desde 1973. Depois de captada no Córrego Confusão, a água segue para a Estação de Tratamento de Água (ETA), com capacidade para tratar 70 litros por segundo. Os cerca de 40 mil moradores recebem diariamente até sete milhões de litros de água, por meio de 13 mil ligações, 18 reservatórios e 133 mil metros de redes de distribuição.

Em 2009, a Companhia iniciou a operação do serviço de esgotamento sanitário no município. Desde então, R$ 14,5 milhões foram investidos em melhorias do sistema, o que resultou na construção da ETE.

Atrasos na Obra

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Gotardo deveria ter sido finalizada no ano de 2014. Em reunião realizada em Julho de 2015 à pedido da Câmara de Vereadores, após intensas cobranças do Portal SG AGORA, a COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) justificou na época o atraso da obras à questões burocráticas envolvendo o Meio Ambiente. Na data, os diretores presentes na reunião garantiram que as obras seriam entregues no início de 2016, o que não aconteceu.

No início de 2020, o Portal SG AGORA esteve no local da construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)  de São Gotardo e as obras estavam paradas. Com a ETE funcionando, apesar de todas as benfeitorias envolvendo a qualidade da água que chegará até as casas do município de São Gotardo, o serviço de tratamento de esgoto provavelmente causará um aumento significativo na taxa mensal cobrada pela Companhia no município São-Gotardense.

O Portal SG AGORA lamenta que nenhuma Coletiva de Imprensa tenha ocorrido no dia da inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de São Gotardo, para que todos os meios de comunicação tivessem a oportunidade de levantar todos os questionamentos da população São-Gotardense sobre a inauguração da obra da COPASA e demais serviços oferecidos pela Companhia na cidade. Após tanta espera pela conclusão da obra, muitas dúvidas serão levantadas pela população, com toda certeza e direito.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Com capacidade de tratar em média 55 litros por segundo, a Estação de Tratamento de Esgoto vai beneficiar cerca de 40 mil pessoas (Foto: COPASA)

.

Reportagem: Assessoria de Imprensa COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) / Adaptação e Complemento: Diego Oliveira/Portal SG AGORA / Foto Capa: Assessoria de Imprensa COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais)

Tags

0 Comentários “COPASA: Estação de Tratamento de Esgoto entra em operação em São Gotardo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

O Portal SG AGORA quer saber, você é a favor, contra ou indiferente ao fechamento do comércio local considerado não essencial em São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...