Denatran libera carros rebaixados. Confira como regularizar e turbinar seu possante!

ATgAAAA2QYV5_bn4D-M9UG2LZUN1yaIpatO

Em março deste ano, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) alterou o artigo 6º da resolução 292/2008, que rege as modificações do sistema de suspensão dos automóveis. Em teoria, passou-se a permitir o rebaixamento dos carros. As mudanças, contudo, possuem restrições e regras específicas.

Confiram o que muda:

Antes era proibido alterar a altura de rodagem do automóvel e o sistema de suspensão original. Apenas modelos equipados com suspensão pneumática (de altura variável) estavam autorizados a circular no País.

Com a alteração na lei, agora é permitido rebaixar o carro até uma altura de 10 cm em relação ao solo, medidos a partir do ponto mais baixo do assoalho. Se o carro ficar mais próximo do que isso do chão, estará irregular.

As alterações limitam o rebaixamento para carros e utilitários de até 3.500 kg. Veículos acima deste peso, como ônibus e caminhões, continuam proibidos de serem rebaixados ou levantados.

As regras também exigem que os conjuntos de rodas e pneus não encostem em nenhuma parte da carroceria. Ou seja, pneus e rodas não podem “ralar” nos para-lamas quando totalmente esterçados.

As novas regras regulamentam ainda as suspensões a ar, famosas por permitirem alterações drásticas na altura de rodagem — o recurso é item básico nos famosos “Lowriders”.

O problema é que o Denatran não alterou o artigo 8º da resolução 292/2008. Isso significa que as alterações no diâmetro no conjunto roda/pneu continuam proibidas. Na prática, o diâmetro total (medido de uma ponta à outra da banda de rodagem dos pneus) deve ser o mesmo do conjunto original de fábrica.

Para obter o registro das alterações no documento, os modelos rebaixados precisarão passar por vistoria.

Um aspecto curioso é que o mesmo artigo 8º dá margem para dupla interpretação. Nele consta que a modificação das molas é proibida, o que vai contra o princípio básico do rebaixamento — as molas têm papel fundamental no ajuste da altura. Quer dizer, fica quase impossível rebaixar um carro sem mexer nas molas.

A regulamentação dos carros rebaixados visa permitir a modificação de automóveis (o chamado tuning), ao mesmo tempo em que proíbe modificações em veículos pesados — em especial os caminhões.

Reportagem: http://noticias.r7.com/carros/fotos/apos-liberacao-do-denatran-carros-rebaixados-ganham-adeptos-pelo-brasil-internautas-do-r7-enviaram-fotos-29122014#!/foto/16

Foto: google.com

Tags

0 Comentários “Denatran libera carros rebaixados. Confira como regularizar e turbinar seu possante!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

De 1 a 5, qual sua nota para os serviços oferecidos pela COPASA em São Gotardo?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...