ENCONTRO COM GIGANTES: Descubra mais sobre a interação genética entre microrganismos benéficos e as plantas

Foto Capa: Divulgação/Verde

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O Encontro com Gigantes traz, semanalmente, especialistas do agronegócio para conversar com você e trocar conhecimentos e experiências que melhoram a produção agrícola. Nesta semana, a convidada é a Doutora em Genética e Melhoramento de Plantas e Professora do Departamento de Genética da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP), Dra. Maria Carolina Quecine Verdi.

O evento é on-line e a participação é gratuita.  Para se inscrever e conferir mais informações, acesse o site https://www.encontrocomgigantes.com/

Veja o tema dessa semana e participe!

  • 29/04 às 19h – Genética microbiana: novas tecnologias e o futuro da produtividade agrícola;
    .

Aumentar a produção agrícola de forma sustentável, para garantir alimento à população mundial crescente e cada vez mais exigente, é um dos grandes desafios atuais do mundo. A chave para vencer esse desafio pode estar nos microrganismos benéficos e na sua interação molecular com as plantas.

Por isso, desvendar essa interação é fundamental para uma agricultura mais sustentável, um conhecimento que pode ser a base para a próxima revolução tecnológica na agricultura. Para falar sobre a genética microbiana e os mecanismos moleculares da interação entre os microrganismos benéficos e as plantas, a Verde convida a Doutora em Genética e Melhoramento de Plantas e Professora do Departamento de Genética da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP), Dra. Maria Carolina Quecine Verdi.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Saiba mais sobre a palestrante:
.

Dra. Maria Carolina Quecine Verdi – Maria Carolina Quecine Verdi é Doutora em Genética e Melhoramento de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP) e Professora do Departamento de Genética da mesma instituição. O trabalho da Dra. Maria Carolina é voltado para a Genética Molecular de Microrganismos, procurando entender melhor as interações moleculares entre os microrganismos e as plantas. Em sua pesquisa, ela trabalha com técnicas de ponta na ciência, como edição genética por meio de CRISPR-Cas9, sequenciamento em larga escala de genomas, transcriptomas, proteomas e metabolomas.

Na carreira científica, a Dra. Maria Carolina foi a primeira Embaixadora Jovem do Brasil na Sociedade Americana de Microbiologia, entre 2012 e 2015. Além disso, tem centenas de trabalhos publicados, entre artigos, capítulos de livros e participações em eventos científicos. Maria Carolina Quecine Verdi é graduada em Engenharia Agronômica pela ESALQ/USP e realizou parte do Doutorado em regime sanduíche no Horticultural Crops Research Laboratory do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (EUA), além de Pós-Doutorado também pela ESALQ/USP.

Sobre o BAKS
.

BAKS é um fertilizante multinutriente que fornece potássio, enxofre, boro, silício e manganês. Com sua tecnologia exclusiva de micronização do enxofre elementar, a MicroS Technology, BAKS garante uma alta performance do nutriente em campo.

Devido a sua liberação de nutrientes progressiva, BAKS não sofre perdas por lixiviação. Assim, é necessário apenas uma aplicação por ciclo da cultura ou em adubações de sistemas. Isso faz com que os processos de manejo sejam mais práticos e efetivos, otimizando a produção agrícola.

Outro fator importante é que BAKS não tem cloro em sua composição. Isso faz com que ele não provoque os malefícios que o excesso desse elemento traz, como a acidificação, a salinização e a compactação do solo.

O agricultor pode customizar o produto com outros nutrientes de acordo com as necessidades da sua lavoura. Em breve também será possível acrescentar microrganismos ao BAKS.

Saiba mais sobre o BAKS em: https://www.baks.com.br/

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Sobre a Verde
.

A Verde é uma empresa de nutrição vegetal fundada em 2005 cujo propósito é melhorar a saúde de todas as pessoas e a do Planeta. Inspirada pelo seu diretor Alysson Paolinelli, que é ex-ministro da Agricultura, a empresa tem a obrigação de promover a biodiversidade do solo e de contribuir para a independência do agronegócio brasileiro. Hoje, 95% do potássio consumido no Brasil é importado e apenas dois países controlam 80% da oferta mundial: Rússia e Canadá. A Verde opera a maior mina de potássio no Brasil em São Gotardo/MG onde são produzidos os fertilizantes.

Saiba mais sobre a Verde em: www.verde.ag

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

.

Reportagem: Assessoria de Imprensa-Verde / Foto Capa: Divulgação/Verde

Tags

0 Comentários “ENCONTRO COM GIGANTES: Descubra mais sobre a interação genética entre microrganismos benéficos e as plantas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

Com qual nota você avalia o trabalho da Prefeitura Municipal de São Gotardo até este momento?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...