Romeu Zema dobra índice e esquenta a disputa pelo governo de Minas Gerais

Foto Capa: Douglas Magno/O Tempo
Foto Capa: Douglas Magno/O Tempo

O candidato do Novo, Romeu Zema, praticamente dobrou suas intenções de voto e, com isso, esquentou a disputa em Minas Gerais. É o que mostra a última pesquisa DataTempo/CP2, contratada pela Sempre Editora, para medir o cenário eleitoral no Estado. De acordo com o instituto, com a subida de Zema, também ficou menos provável a vitória do tucano Antonio Anastasia (PSDB) já no primeiro turno.

Segundo o instituto, o tucano lidera o levantamento com 30,3%, número praticamente idêntico ao registrado na pesquisa anterior, publicada no dia 17 (30,6%). Considerando a margem de erro de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos, Anastasia teria hoje entre 28% e 32,6%.

Em segundo lugar, Fernando Pimentel também oscilou apenas dentro da margem de erro do estudo. Ele avançou de 18% para 19,8%. Com isso, poderia ter entre 17,5% e 22,1%.

Na terceira colocação, Romeu Zema foi quem mais acelerou na reta final da campanha. Na pesquisa divulgada no dia 17, ele tinha 5,6% das intenções de voto. Agora, aparece com 11,1%. Considerando a margem de erro, pode ter entre 8,8% e 13,4%. Assim, no melhor cenário para ele, a distância para Pimentel poderia ser de apenas 4,1 pontos percentuais.

Em quarto lugar no DataTempo aparece Adalclever Lopes (MDB), que passou de 2,2% para 3,6%. Os demais candidatos ficaram abaixo de 1% nas intenções de votos totais. João Batista Mares Guia (Rede) ficou com 0,9%; Dirlene Marques (PSOL) ficou com 0,7%; Alexandre Flach (PCO) registrou 0,4%; Claudiney Dulim (Avante) somou 0,3% e Jordano Metalúrgico (PSTU) teve 0,2%.

(CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE)Uninter-2

Os eleitores que declaram a intenção de votar em branco ou nulo são 20,2%. Outros 12,6% não souberam ou não opinaram.

Votos válidos

Desconsiderando-se os votos em branco e nulo, que é como a Justiça Eleitoral contabiliza os votos, e retirando também, no caso da pesquisa, os indecisos, Antonio Anastasia chegaria a 45,1%, o que não seria suficiente para uma vitória no primeiro turno. Pimentel alcançaria 29,4%, enquanto Zema teria 16,5%.

Segundo turno

O DataTempo/CP2 também simulou um segundo turno entre Anastasia e Pimentel. O tucano venceria, embora a vantagem em relação ao petista tenha diminuído levemente. De acordo com os números, Anastasia alcançaria 43% dos votos totais, enquanto Pimentel teria 29%. No levantamento anterior, o placar era de 43,2% a 25,1%. Nesse eventual segundo turno, brancos e nulos seriam 23,1%, e os indecisos somaram 4,4%. Há ainda 0,2% que aponta que vai justificar.

Rejeição

Quando o eleitor é questionado em qual ou quais candidatos não votaria em nenhuma hipótese, Fernando Pimentel lidera o ranking, com 24,8%. Enquanto isso, Anastasia é rejeitado por 15,1%. Os demais candidatos possuem índices de menos de 10%. O Datatempo/CP2 ouviu 1.800 pessoas em 68 municípios. O nível de confiança é de 95%, e o registro no TRE-MG é o 07513/2018.

(CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE)Âncora

 

Reportagem  e Link Original: https://www.otempo.com.br/hotsites/elei%C3%A7%C3%B5es-2018/zema-dobra-%C3%ADndice-e-esquenta-a-disputa-pelo-governo-de-mg-1.2047514 / Foto Capa: Douglas Magno/O Tempo

Tags

0 Comentários “Romeu Zema dobra índice e esquenta a disputa pelo governo de Minas Gerais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANUNCIE
ANUNCIE

Enquetes

Na sua opinião, qual dos problemas abaixo, o novo presidente do Brasil terá mais trabalho para resolver?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...